Sobre o Saúde Não Tem Hora

por Redação

Muitos ainda são os desafios para a ciência no enfrentamento da pandemia de covid-19. Paralelo a isso, há um grupo de doenças que estão ficando em segundo plano por parte dos pacientes que, por medo de contaminação com o coronavírus, deixaram de procurar atendimento de urgência para casos de AVC e infarto. 1 Quem tem diabetes também não pode descuidar, o que significa o uso dos medicamentos regularmente, manter exames em dia e seguir com as consultas periodicamente.

Para conscientizar a população sobre a importância do cuidado com a saúde em tempos de isolamento social, o que significa manter os cuidados diários com o tratamento de doenças cardiovasculares e diabetes, além de identificar sinais de alerta para emergências relacionadas ao infarto e AVC, foi lançada a campanha “Saúde Não Tem Hora”, uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) e Rede Brasil AVC, com apoio da Associação Brasileira de Medicina de Emergência (Abramed). O projeto é apoiado pela Boehringer Ingelheim.

As primeiras 12 horas após o início dos sintomas do infarto são decisivas para a sobrevivência do paciente. Procurar atendimento nos centros médicos em caso de urgência é seguro e fundamental porque salva vidas.2-3

A Rede Brasil AVC calcula uma redução de até 40% no número de atendimentos a pessoas com AVC na emergência.4 Se os sintomas forem reconhecidos rapidamente, o AVC tem tratamento.5

O paciente com diabetes tem o seu protagonismo e precisa ter consciência e participar do tratamento de maneira ativa. 6 Nesse momento de quarentena, as palavras-chaves são: glicemia controlada.

Lembre-se de que manter essas condições sob controle também previne complicações e risco de óbito por covid-19.. 7

Alguns cuidados de prevenção vão contribuir para maior segurança em um hospital ou consultório médico. A higiene das mãos deve ser feita com álcool 70% ou com água e sabão, deixando agir por, pelo menos, 40 segundos antes de enxaguar. Vale destacar que esse procedimento deve ser realizado antes de sair de casa, durante o contato com objetos ou pessoas da emergência e quando chegar em casa para evitar contaminações.8
O distanciamento recomendado pela OMS é de pelo menos um metro entre outras pessoas. O uso de máscaras (cirúrgicas ou de pano – com pelo menos duas camadas de pano, como algodão, tricoline ou TNT) protege e também evita a contaminação de outros pacientes e acompanhantes. No consultório do seu médico, evite abraços e apertos de mão. 8

O acompanhamento de doenças crônicas e até mesmo atendimento de emergência não podem ficar em segundo plano. A saúde não tem hora.

Referências: 

  1. Sociedade Brasileira de Cardiiologia. Disponível em: http://www.cardiol.br/sbcinforma/2020/20200313-comunicado-coronavirus.html (acessado em 02/07/2020).
  2. Piegas LS, Timerman A, Feitosa GS, et al. V Diretriz da Sociedade Brasileira de Cardiologia sobre Tratamento do Infarto Agudo do Miocárdio com Supradesnível do Segmento ST. Arq Bras Cardiol. 2015;105(2 Supl.1):1-105.
  3. Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista; página 4 Disponível em: https://www.sbhci.org/post/jornal-da-sbhci-ano-xxiii-n-2%C2%BA-78-abr-mai-jun-de-2020-issn-1984-9176 (acessado em 02/07/2020)
  4. Diegoli H, Magalhães PSC, Martins SCO, et al. Decrease in Hospital Admissions for Transient Ischemic Attack, Mild, and Moderate Stroke During the COVID-19 Era [published online ahead of print, 2020 Jun 12]. Stroke. 2020;STROKEAHA120030481
  5. Sign and Symptoms of Stroke. Disponível em: https://www.stroke.org/understand-stroke/recognizing-stroke/signs-and-symptoms-stroke (acessado em 02/05/2017).
  6. Sociedade Brasileira de Diabetes. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/publico/diabetes/diagnostico-e-tratamento. (acessado em 30/04/2020)
  7. Ministério da Saúde. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2020/May/09/2020-05-06-BEE15-Boletim-do-COE.pdf. (acessado em 02/07/2020). http://saude.gov.br/images/pdf/2020/July/01/Boletim-epidemiologico-COVID-20-3.pdf
  8. Organização Pan-Americana da Saúde, Ministério da Saúde. Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus) [Internet]. Acessado em: 15 jun 2020. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875>.