Home Destaque Estado de São Paulo começa vacinação contra o coronavírus em 25 de janeiro

Estado de São Paulo começa vacinação contra o coronavírus em 25 de janeiro

por Redação

Plano Nacional de Imunização de SP contemplará, inicialmente, profissionais de saúde, indígenas, quilombolas e pessoas acima de 60 anos

Nesta segunda-feira (7/12), o governador de São Paulo, João Dória, confirmou a agenda de vacinação do Estado contra o novo coronavírus.  De 25 de janeiro a 28 de março, nove milhões de pessoas receberão, gratuitamente, a CoronaVac, fruto de uma parceria entre o Governo do Estado, o laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantan (SP).

Na fase 1, serão imunizados, em duas doses, grupos prioritários, formados por profissionais de saúde, populações vulneráveis e pessoas acima dos 60 anos, que compreendem 77% dos óbitos registrados pela covid-19 no Estado. Ainda em 25 de janeiro, Doria confirmou que  disponibilizará quatro milhões de doses para outros estados brasileiros, com foco na imunização dos profissionais de saúde dessas localidades.

Dos atuais 5.200 postos de vacinação, o Estado de São Paulo ampliará a estrutura para cerca de 10 mil locais que estarão habilitados para realizar a vacinação. Escolas, quartéis da PM, estações de trem, terminais de ônibus, farmácias e até sistemas drive-thru poderão aplicar a vacina, respeitando os protocolos de saúde, principalmente o distanciamento social. A imunização será feita de segunda a sexta, das 7h às 22h, e aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 17h.

“Não estamos virando as costas para o plano nacional de imunização. Precisamos ser mais ágeis e por isso estamos nos antecipando. Eu pergunto: por que iniciar a vacinação dos brasileiros em março se podemos fazer isso em janeiro? A vacina não pode ser adiada. Na luta pela vida, não há espaço para o negacionismo. Não há brasileiros de primeira e nem de segunda classe. Somos o mesmo povo, somos o mesmo país”, afirmou Doria, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

A CoronaVac, que produz resposta imune ao novo coronavírus em 97% dos casos, de acordo com a revista científica The Lancet, já está sendo usada em 1.4 bilhão de chineses e será a opção para 82 milhões de turcos e 267 milhões de indivíduos que moram na Indonésia, país que, inclusive, deve começar a vacinação ainda em 2020.

Público-alvo 1ª Dose/2021 2ª Dose/2021
Trabalhadores da saúde, Indígenas e Quilombolas 25 de janeiro 15 de fevereiro
75 anos ou mais 8 de fevereiro 1º de março
70 a 74 anos 15 de fevereiro 8 de março
65 a 69 anos 22 de fevereiro 15 de março
60 a 64 anos 1º de março 22 de março

* Período de 21 dias entre a primeira e segunda dose

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais