Home Como Prevenir De pai para filho, uso correto da máscara é crucial em meio à pandemia

De pai para filho, uso correto da máscara é crucial em meio à pandemia

por Redação

Com o aumento da adesão ao equipamento de proteção individual, especialistas debatem sobre a maneira correta de usar o acessório

As máscaras se consolidaram como um dos mecanismos de proteção mais importantes e adotados pelas pessoas contra o novo coronavírus. Entretanto, várias questões que envolvem o tema ainda demandam debates e seguem sendo discutidas por autoridades de saúde e especialistas.

Na última sexta-feira (21/8), por exemplo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) informou que crianças abaixo dos cinco anos não precisam usar o item, considerando a segurança e a capacidade de colocar a máscara de forma correta, sem a assistência de pais ou de um responsável. Entretanto, a OMS reiterou que o uso deve ser obrigatório em casos de recomendação por parte do governo de um país ou se houver proximidade com uma pessoa Infectada.

O Por Dentro do Coronavírus consultou a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) para compreender como os pais, ou responsáveis, podem orientar e ajudar os pequenos na hora de colocar o equipamento.

“O ideal é que a criança fique em casa. Se for necessário sair, a mãe deve orientar o filho a não coçar o nariz passando a mão na máscara”, explica Antonio Bandeira, infectologista e consultor da SBI.

Bandeira explica qual deve ser o procedimento adotado em situações comuns em que o filho queira ou precise interagir com a própria máscara. “Nesse caso, os pais precisam higienizar as próprias mãos, retirar a máscara da criança, em local sem pessoas próximas ao redor, e higienizar as mãos da criança. Depois disso, a criança, com as mãos limpas, pode coçar o nariz”, alerta o infectologista da SBI.

Além das crianças, a utilização correta do equipamento de proteção individual também é um desafio entre os adultos.

“A tentativa do uso coletivo é muito boa, mas as pessoas não sabem usar de maneira apropriada e nem mesmo em ambientes aglomerados. No Brasil, percebemos que muitos colocam a mão direto no rosto e ainda abaixam a máscara para tossir ou espirrar”, alerta a pediatra Tânia Petraglia, da Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro (RJ).

No Brasil, uma publicação feita no dia 2 de julho deste ano, no Diário Oficial da União, confirma a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção individual para a circulação em espaços públicos e privados acessíveis à população, em vias públicas e transportes públicos. O texto completo da Lei 14.019 que está em vigor pode ser acessado pelo link: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-14.019-de-2-de-julho-de-2020-264918074

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais