Home Sociedade Brasileira de Infectologia Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro se pronuncia sobre invasão a hospitais

Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro se pronuncia sobre invasão a hospitais

por Redação

Filiada à Sociedade de Brasileira de Infectologia (SBI), entidade divulga comunicado sobre a restrição de entrada em áreas de atendimento a pacientes com COVID-19

Rio, 14 de Junho de 2020 – Foi amplamente divulgado pela imprensa durante esta semana a invasão de um grupo de pessoas ao Hospital Ronaldo Gazolla, este destinado a atendimento de pacientes com COVID-19. Preocupada com a repercussão e a possibilidade de outras ações semelhantes ocorrerem em outras unidades hospitalares, a Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro (SIERJ) vem a público esclarecer:

  1. A contaminação pelo SARS-COV-2, vírus causador da COVID-19, ocorre através de gotículas e aerossóis que podem contaminar diretamente outra pessoa pelo contado direto com as mucosas (boca, nariz ou olhos) ou através das superfícies contaminadas com essas secreções. Ao tocar com as mãos as superfícies contaminadas e levar a mão a própria boca, nariz ou olho a pessoa pode se infectar.
  2. Em ambientes hospitalares, a contaminação também pode ocorrer por via aérea, em circunstâncias nas quais são executados procedimentos ou tratamentos de suporte que geram aerossóis, como a intubação, a broncoscopia, e procedimentos de ressuscitação por exemplo.
  3. Por causa do risco aumentado de contaminação com o vírus dentro do ambiente hospitalar, em especial naqueles onde estão sendo internados pacientes com COVID-19, todos os profissionais que necessitam estar nele por ofício de profissão precisam estar usando equipamentos de proteção individual especiais, feitos com materiais impermeáveis, como máscaras, capotes, luvas, óculos, protetores faciais, protetores para calçados. Para tal os profissionais foram treinados não só para colocar os equipamentos, como também para tirá-los, momento no qual é elevado o risco de contaminação.
  4. Em todo o mundo o isolamento das pessoas com COVID-19 é a recomendação número um para proteção da população e contenção da epidemia.

Pelos motivos expostos é absolutamente contraindicado a entrada em áreas de COVID-19 por pessoas não envolvidas no tratamento dos pacientes. Há inúmeros profissionais de saúde que, pelo risco aumentado de contaminação, estão afastados do convívio familiar desde o início da pandemia, apesar do sofrimento emocional que lhes é imposto, assim como as suas famílias. Não estamos inventando barreiras, mas seguindo os dados cientificamente comprovados até o momento. Confiem naqueles que estão trabalhando para proteger a população, a despeito de colocar suas próprias vidas em risco.

Assino em nome da diretoria da SIERJ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais