Home Últimas Notícias Governo de São Paulo anuncia reabertura progressiva da economia no Estado a partir de 1º de junho

Governo de São Paulo anuncia reabertura progressiva da economia no Estado a partir de 1º de junho

por Redação

Batizada de “Retomada Consciente”, nova etapa do Plano São Paulo seguirá critérios médicos e epidemiológicos privilegiando o sistema de saúde

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (27/5), que, a partir do dia 1º de junho, o Estado ampliará a quarentena por mais 15 dias e iniciará, de maneira gradativa, a reabertura de setores da economia. O plano autoriza os prefeitos a conduzir e fiscalizar a flexibilização de setores segundo as características dos cenários locais.

Os índices de ocupação hospitalar e de evolução de casos em 17 regiões de São Paulo definirão cinco níveis restritivos de retomada produtiva. As fases do programa vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) até as identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). Todas as etapas terão acompanhamento semanal da média da taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivas para pacientes com o novo coronavírus e o número de novas internações no mesmo período.

A capital paulista está inserida na classificação laranja (controle) junto com São José do Rio Preto, Franca, Ribeirão Preto, Piracicaba, Campinas, Taubaté, Marília, Araçatuba, São João da Boa Vista e Campinas. Esses municípios podem retomar, com restrições, a partir de 1º de junho, atividades comerciais em escritórios, concessionárias, imobiliárias, shoppings e comércio, desde que os estabelecimentos cumpram todos os protocolos sanitários estabelecidos pelas autoridades de saúde, incluindo o uso de máscara e o distanciamento social que deve ser mantido nesses ambientes.

Com exceção da Capital, todos os municípios da Grande São Paulo, também da Baixada Santista e de Registro permanecem na fase vermelha e não terão nenhum tipo de mudança na quarentena em vigor desde o dia 24 de março. Atualmente, das 17 regiões, nenhuma está na zona azul, que prevê a liberação de todas as atividades econômicas segundo protocolos sanitários definidos no Plano São Paulo (www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/planosp), assim como a zona verde, que ainda não foi alcançada.

A indústria e a construção civil seguem funcionando normalmente em todos os 645 municípios. Permanecem interditados por tempo indeterminado espaços públicos como teatros, cinemas e eventos que geram aglomerações, além de festas, shows, campeonatos etc. As aulas presenciais no setor de educação e o retorno da capacidade total das frotas de transportes seguem sem previsão de retorno.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais