Home Últimas Notícias Baixada Santista em estado de alerta para a COVID-19

Baixada Santista em estado de alerta para a COVID-19

por Redação

Casos aumentaram 57% no último mês no litoral de São Paulo (SP)

Composta por nove cidades, a Baixada Santista (SP) concentra o maior número de casos e óbitos pela COVID-19 fora da região metropolitana do Estado, que é o principal foco da doença no Brasil. De acordo com o estudo Epicobs (Epidemiologia da COVID-19 na Baixada Santista), que avaliou 2.432 pessoas, um em cada 45 habitantes da região já teve contato com o novo coronavírus.

A pesquisa constatou ainda que, em apenas 15 dias, o número de infectados passou de 25.823 para 40.608, o que aponta um crescimento de 57%, percentual que pode servir de alerta para a possível implementação de novas medidas restritivas por parte das autoridades sanitárias locais. 

“Para um melhor controle de dessa pandemia, o ideal é ampliar o isolamento social. Mesmo com todas as recomendações, as pessoas ainda não seguem como deveriam, o que ocasiona esse crescimento de casos. Sem dúvida, é preocupante”, diz o infectologista Leonardo Weissmann, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).

Especialistas acreditam que o contágio registrado na primeira fase – há cerca de dois meses -, possa ter sido impulsionado pela grande circulação de pessoas nas praias antes da proibição do acesso ao espaço público. O estudo Epicobs terá novas etapas com o objetivo de monitorar a COVID-19 na Baixada Santista (SP).

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais