Home Últimas Notícias Número de transplante de órgãos cai por causa da COVID-19

Número de transplante de órgãos cai por causa da COVID-19

por Redação

Cerca de 10% dos procedimentos estão comprometidos por conta da pandemia

A exposição dos pacientes ao coronavírus durante um procedimento cirúrgico e a orientação de adiamento, em alguns casos, por causa da pandemia, reduziu o número de transplantes realizados no Brasil. Mesmo com milhares de pessoas na fila, em todas as regiões do País, o Ministério da Saúde adota cautela na hora de avaliar os potenciais riscos do procedimento em meio à COVID-19.

O cenário de queda dos transplantes no Brasil também ocorre pelo risco de contaminação dos pacientes, médicos e profissionais de saúde, o que poderia agravar o quadro de uma cirurgia e aumentar o tempo de internação. Em nota oficial, o Ministério da Saúde também se pronunciou sobre o assunto: “As medicações necessárias no transplante impedem que o corpo combata ativa e eficazmente uma possível infecção. Outra condição desfavorável é a necessidade de visitas frequentes à unidade hospitalar após a realização do transplante”, informa o comunicado.

Além disso, um documento conjunto do Ministério da Saúde com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), voltado aos estados e municípios, determina uma recomendação formal para que não sejam realizados transplantes de órgãos retirados de pessoas que morreram em decorrência da COVID-19.  

“A pandemia tem levado a gente a mudar parâmetros. É um vírus novo com características peculiares e temos que minimizar riscos a um paciente que já tem uma vulnerabilidade clínica”, explica o infectologista Edson Abdala, do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais