Home Últimas Notícias Estudo aponta ineficácia da cloroquina no tratamento da COVID-19

Estudo aponta ineficácia da cloroquina no tratamento da COVID-19

por Redação

Pesquisa mostrou ainda que o uso do medicamento pode causar problemas cardíacos aos infectados pelo novo coronavírus

Um amplo estudo publicado nesta sexta-feira (22/5), na revista The Lancet, reprovou a eficácia da cloroquina e hidroxocloroquina no tratamento da COVID-19. O trabalho científico avaliou 96.032 mil pacientes de 671 hospitais espalhados pelos seis continentes – o maior levantamento já realizado para investigar a eficácia da substância no combate ao novo coronavírus.

A análise da população submetida ao trabalho – e acometida pelo vírus -, registrou uma idade média de 53,8 anos, sendo 53,7% de homens, e foi feita entre 20 de dezembro do ano passado e 14 de abril deste ano, durante os períodos variados de internações em várias partes do mundo. Entre os indivíduos que receberam apenas cloroquina (1.868) ou hidroxicloroquina (3.016), os resultados mostraram a morte de um em cada seis desses pacientes. Outra constatação aponta um risco maior do desenvolvimento de arritmias cardíacas potencializado pela hidroxicloroquina em combinação com antibióticos. Esse percentual envolvendo o problema cardíaco acometeu 8% do grupo, bem superior ao índice de 0,3% registrado na amostra que não recebeu a substância.

 

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais