Home Últimas Notícias Rio Grande do Sul adota ferramenta que avalia evolução do coronavírus por região

Rio Grande do Sul adota ferramenta que avalia evolução do coronavírus por região

por Redação

“Distanciamento Social Controlado” foi desenvolvido com base em critérios de saúde e na atividade econômica

O governo do Rio Grande do Sul implementou o chamado “Distanciamento Social Controlado”, ferramenta que pode auxiliar as autoridades e a população a entenderem melhor o impacto da COVID-19 em diferentes regiões. O sistema funciona a partir do mapeamento de indicativos importantes que possibilitam uma leitura individual, e por localidade, sobre o andamento da pandemia no Estado, auxiliando as autoridades nas tomadas de decisões sobre o retorno, seguro e gradual, de algumas atividades econômicas.

O projeto é baseado em medidas de proteção ao contágio do coronavírus e na divisão do Estado em vinte regiões, classificadas por cores (chamadas de bandeiras), que indicam a situação do sistema de saúde e a evolução da doença nessas localidades. As bandeiras representam um conjunto de 11 indicadores, divididos em dois grandes grupos, que analisam diversos parâmetros como a velocidade do avanço da doença, incidência de novos casos, capacidade e o nível de utilização da rede hospitalar. As cores usadas na ferramenta são amarela – que indica um cenário mais ameno e controlado, com possibilidade de medidas mais flexíveis -, laranja, vermelha e preta – situação extrema e mais grave que exige ações severas por parte das autoridades sanitárias.

Durante as reuniões diárias, a área técnica responsável pelo “Distanciamento Social Controlado”, adotado pelo Rio Grande do Sul, identificou a necessidade de aperfeiçoamento em relação a um dos pontos do projeto: os critérios para a contabilização do número de casos confirmados, ativos e recuperados. No formato atual, apenas os positivos, registrados através de testes moleculares (os chamados RT-PCR), são considerados válidos – descartando os testes rápidos dessa lista. A mudança, caso aprovada, deve resultar em alteração nas bandeiras e suas respectivas flexibilizações.

O Por Dentro do Coronavírus conversou com o infectologista, Ronaldo Hallal, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) sobre os critérios técnicos – sob o ponto de vista médico -, que devem ser levados em consideração para que um estado ou município decida sobre uma possível retomada da atividade econômica.

“Essa medida deve ser adotada a partir do declínio dos casos, da adesão às medidas de prevenção, disponibilidade de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e respiradores, além da ampla capacidade de testagem”, explica Hallal.

Entretanto, o infectologista da SBI sugere que a aplicação prática desse formato precisa ser debatida com a sociedade, mas principalmente com o envolvimento dos profissionais que estarão na linha de frente.

“Os trabalhadores precisam participar dessa discussão, pois são eles quem se expõem aos riscos do transporte público, por exemplo”, destaca Ronaldo.

O “Distanciamento Social Controlado” começou a funcionar no dia 11 de maio, data em que a maior parte do Estado apresentava uma classificação com as bandeiras amarela e laranja. Para auxiliar a população que necessita entender os critérios e verificar em qual bandeira sua região está inserida, o Governo do Rio Grande do Sul disponibiliza o site https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br/ com uma série de vídeos e informações ao público.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais