Home Informações do Governo Ministro da Saúde visita hospitais em Manaus

Ministro da Saúde visita hospitais em Manaus

por Ministério da Saúde

COVID-19

Nesta segunda-feira, mais de 250 profissionais de saúde, contratados pelo Ministério da Saúde, chegaram ao estado do Amazonas para reforçar o atendimento à população e passam por capacitação

Nesta segunda-feira (4), o ministro da Saúde, Nelson Teich visitou hospitais na capital Manaus (AM) e se reuniu com autoridades locais para acompanhar de perto as ações desenvolvidas no enfrentamento à COVID-19. Desde o início da pandemia no Brasil, o Ministério da Saúde destinou R$ 68,8 milhões ao estado para o fortalecimento da rede hospitalar e de vigilância, além do envio de 1,5 milhão de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e de 90 respiradores. O estado do Amazonas possui 7.242 casos e 584 óbitos, registrando uma das maiores taxas de incidência do país.

Acompanhado do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, o ministro da Saúde visitou as instalações do Hospital de Campanha Municipal Gilberto Novaes, além do Hospital de Retaguarda Nilton Lina e Hospital Delphina Rinaldi Abdel Azir. “É uma situação única que o Brasil e o mundo estão vivendo. É uma doença que chega com uma capacidade enorme de sobrecarregar qualquer sistema do mundo. Mas tenho certeza que, trabalhando em conjunto, de forma planejada e estruturada, vamos ajudar a sociedade e fortalecer no nosso sistema de saúde”, destacou Teich.

Do total de recursos já repassados para o estado, R$ 47,9 milhões são referentes a uma parcela adicional paga mensalmente para cada estado e município em apoio a assistência hospitalar e de cuidados básicos (Teto MAC/ PAB) mensal. Outros R$ 20,4 milhões foram destinados ao estado por critérios populacionais e distribuídos para livre uso dos gestores locais. Mais R$ 150 mil foram enviados para apoiar a ampliação do horário de atendimento dos postos de saúde, por meio do programa Saúde na Hora. E outros R$ 269,6 mil foram pagos em incentivo para garantir que pacientes com suspeita ou confirmação para COVID-19 possam continuar tratamento de hemodiálise, de forma segura, com descarte de materiais.

APOIO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

O Ministério da Saúde também distribuiu cerca de 1,5 milhão de Equipamentos de Proteção Individual para o estado do Amazonas, sendo 88.803 aventais descartáveis, 455.048 luvas, 79.800 máscaras N95, 488.800 máscaras cirúrgicas, 1.340 óculos de proteção, 4.500 sapatilhas e 337.500 toucas descartáveis, além de mais de 15 mil litros de álcool etílico.

Para fortalecer o sistema de saúde do estado, o Ministério da Saúde também habilitou 184 leitos de UTI Adulto e Pediátrico, em cinco hospitais em Manaus, para atender exclusivamente pacientes graves ou críticos com COVID-19. São eles: Hospital e Maternidade Chapot Prevost, Hospital Nilton Lins, Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto, Hospital Universitário Getúlio Vargas e Hospital e Pronto Socorro da Zona Norte Delphina Aziz. Por cada leito, passam a ser pagos R$ 1,6 mil por diária do leito de UTI – o dobro do que normalmente é repassado. Foram enviados 90 respiradores para o Amazonas, sendo 35 ventiladores de transporte e 55 de UTI.

O estado amazonense recebeu ainda do Ministério da Saúde mais de 116 mil testes de diagnóstico sendo 40.768 RT-PCR (biologia molecular) e 75.320 testes rápidos.

O BRASIL CONTA COMIGO

Os 267 profissionais de saúde, contratados pelo Ministério da Saúde, para atuar no enfrentamento à COVID-19 chegaram ao estado do Amazonas nesta segunda-feira (4) e passam por capacitação. São 37 médicos, 118 enfermeiros, 57 técnicos em enfermagem, 26 fisioterapeutas, 12 farmacêuticos e 17 biomédicos. A capacitação inclui aulas teóricas e simulações práticas e segue até quarta-feira (06). Na manhã de hoje, participaram de palestra com os psiquiatras da Sociedade Brasileira de Psiquiatria – Regional Amazonas (SBP-AM), Jorge Akel e Cleber Naief, sobre os cuidados com a saúde mental. A partir de quinta (7), os profissionais começam o atendimento à população.

Estes profissionais se inscreveram na ação estratégica “O Brasil Conta Comigo”, que está cadastrando e capacitando profissionais, residentes e estudantes da área de saúde de todo o país para atuarem no atendimento à população diante da pandemia de coronavírus, em apoio aos estados e municípios que mais precisam. 

Além da estratégia “O Brasil Conta Comigo”, o Ministério da Saúde já havia enviado ao estado do Amazonas 29 voluntários da Força Nacional do SUS (FN-SUS), sendo 8 médicos, 19 enfermeiros e 2 fisioterapeutas para atuação temporária no enfrentamento à doença.

Por Tinna Oliveira e Bruno Cassiano, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa

(61) 3315-2745 / 2351

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais