Home Informações do Governo Manaus vai receber reforço de profissionais de saúde para combater coronavírus

Manaus vai receber reforço de profissionais de saúde para combater coronavírus

por Ministério da Saúde

BRASIL CONTA COMIGO

Objetivo é auxiliar estado e município a aumentarem a capacidade de atendimento à população em decorrência da pandemia

O Ministério da Saúde vai iniciar com Manaus o deslocamento dos primeiros profissionais cadastrados no Programa Brasil Conta Comigo, lançado no início de abril, com o objetivo de auxiliar estados e municípios nas ações de enfrentamento ao coronavírus. A capital do Amazonas vive um cenário com muitas pessoas necessitando de hospitalização e com a capacidade de atendimento hospitalar próximo ao limite. A medida será tomada a partir de segunda-feira (13).

“Vai ser o primeiro estado que vamos fazer convocação dos voluntários que se cadastraram. Em Manaus temos mais de 1 mil enfermeiros, cadastrados no Conselho Federal de Enfermagem, além de 80 médicos cadastrados no Conselho Federal de Medicina. Esses profissionais de saúde estão dispostos a serem contratados pelo Ministério da Saúde para ampliar o atendimento à população de Manaus”, destacou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Jõao Gabbardo.


Leia também:


A previsão é que Manaus receba, já na próxima semana, vários médicos intensivistas experientes. A iniciativa vai ampliar a capacidade de atendimento da cidade aos casos de coronavírus, em conjunto com as demais ações necessárias para evitar o colapso da rede de saúde local, como distanciamento social e etiqueta respiratória.

“São profissionais com muita bagagem, que atuam há muitos anos em vários outros hospitais do Brasil, que vão nos ajudar. São médicos vindo de regiões onde o atendimento ainda está tranquilo, para auxiliar onde mais precisamos no momento”, reforçou o secretário Executivo.

Os profissionais também contarão com o apoio da Tele-UTi para auxiliar no atendimento dos casos. A estratégia do Ministério da Saúde permite que os médicos possam discutir o atendimento com outros médicos por meio de consulta virtual, para discussão da conduta clínica e de caso de cada paciente internado nos leitos de UTI, em atendimento específico ao COVID-19.

Assista, na íntegra, à coletiva com os anúncios – 11.04.2020

Reforço de respiradores

Diante do cenário de Manaus, o Ministério da Saúde enviou essa semana 20 respiradores para aliviar o atendimento das pessoas que precisam de hospitalização, aumentando a capacidade dos serviços de UTI. Os equipamentos foram cedidos pela Rede D´or, do Rio de Janeiro, a pedido do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

“Estamos tomando medidas imediatas para tentar aumentar a capacidade de atendimento e manter a assistência necessária a essas pessoas”, completou Gabbardo, que destacou também a importância da população fazer a sua parte, reforçando o distanciamento social, lavando bem as mãos, mantendo a etiqueta respiratória ao tossir e espirrar.

Hospital de Campanha da União em Manaus

Neste sábado (11), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também determinou a liberação de recursos para construção de um hospital de campanha em Manaus para atendimento à população indígena. O anúncio foi feito pelo próprio ministro durante visita ao primeiro hospital de Campanha da União, que está sendo construído em Águas Lindas de Goiás, região do Entorno do Distrito Federal, com o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro.

“Vamos elevar nossa capacidade de atendimento. Além desse hospital de campanha, vamos liberar recursos para que o hospital referência de Manaus para coronavírus, que tem três andares que não estão sendo ocupados, entrem em funcionamento”, explicou o secretário João Gabbardo. Durante sua fala, ele detalhou que esses três andarem podem colocar 350 novos leitos em funcionamento imediatamente, para evitar que as pessoas fiquem desassistidas.

Brasil Conta Comigo

Ação Estratégica “O Brasil Conta Comigo – Profissionais da Saúde” foi criada pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, considerando a emergência em saúde pública decorrente da Covid-19. As 14 áreas da saúde (serviço social; biologia; biomedicina; educação física; enfermagem; farmácia; fisioterapia e terapia ocupacional; fonoaudiologia; medicina; medicina veterinária; nutrição; odontologia; psicologia; e técnicos em radiologia) deverão ter os profissionais cadastrados quanto o estado de emergência de saúde pública permanecer.

Os conselhos destas áreas deverão enviar ao Ministério da Saúde os dados dos respectivos profissionais e deverão solicitar aos profissionais registrados que realizem o cadastramento no endereço eletrônico: https://registrarh-saude.dataprev.gov.br, sempre com as informações atualizadas.

O Ministério da Saúde irá capacitar esses profissionais de saúde nos protocolos oficiais de enfrentamento à Covid-19 por meio de curso a distância. Após o preenchimento do formulário de cadastro, o profissional terá acesso ao curso de capacitação e, após a conclusão, receberá o certificado.

O profissional poderá sinalizar ao final do curso de capacitação se deseja fazer parte das ações de enfrentamento ao coronavírus, assim poderá ser chamado para trabalhar em locais onde há necessidade, conforme a dinâmica da circulação do vírus no território nacional. O recrutamento desses profissionais ficará a cargo dos gestores locais do SUS.

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2351 / 2745

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais