Home Como Prevenir Coronavírus: os cuidados necessários aos profissionais de odontologia

Coronavírus: os cuidados necessários aos profissionais de odontologia

por Redação

Durante a epidemia é necessário redobrar a atenção no atendimento aos pacientes

Durante a epidemia de covid-19 no Brasil, os serviços médicos sofreram alterações no que diz respeito ao atendimento físico. O Conselho Federal de Odontologia publicou um informativo com recomendações para que os profissionais se mantenham protegidos em meio ao enfrentamento da doença.

As principais recomendações vão na linha do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), e pedem que os atendimentos sejam desmarcados, no caso de o paciente apresentar os sintomas típicos da doença (febre, tosse e falta de ar) e orientá-lo na busca pelo serviço de saúde adequado. Evitar aglomerações no consultório, sinalizar para que se mantenham a distância de um metro entre as pessoas, e a correta higienização de mãos, são medidas reforçadas pela entidade.

Para entender a realidade dos profissionais e quais precauções adicionais devem ser adotadas, o Por dentro do Coronavírus entrevistou Geninho Thomé, presidente científico da Neodent, que compartilha orientações aos profissionais, explica como o atendimento pode ser realizado com segurança e quais as vantagens do uso da telemedicina na odontologia.

Aderindo aos cuidados necessários

Manter a rotina de cuidados, que já eram de praxe dos profissionais, é essencial nesse período de pandemia.

“Um consultório odontológico deve ser um dos ambientes de trabalho mais limpos, seguros e preservados em virtude dos altos riscos. Além de todos os cuidados, o correto uso de produtos para desinfecção de ambientes e superfícies, bem como esterilização de materiais devem ser sempre executados com profissionalismo e atenção” diz Thomé.

Utilizar os equipamentos de proteção individual (EPIs), segundo o dentista, “faz parte das medidas cruciais para o controle dessas infecções durante um atendimento emergencial ou de urgência”, já que muitos pacientes infectados não possuem sinais e sintomas de doenças virais, incluindo o coronavírus.

O especialista em implantodontia ainda ressalta a importância de otimizar a duração dos atendimentos que “deve ser eficaz e preciso para se investir o menor tempo de exposição possível”

Adicionalmente, o especialista sinaliza para o uso de protetores sobre calçados para minimizar a entrada de microorganismos no local, evitar o uso de celulares em ambientes cirúrgicos, fazer bochechos prévios a quaisquer procedimentos e permitir a aferição da temperatura corporal antes do procedimento odontológico.

Emergências

Situações inusitadas podem necessitar da intervenção de um profissional da odontologia, e como agir em meio às recomendações de isolamento social?

Thomé aponta a importância de se manter a qualidade da saúde bucal, e que em casos específicos o atendimento de urgência “deve ser prestado aos pacientes com dores agudas, como pulpites, alveolites, periodontites agudas, afecções inflamatórias dos maxilares, edemas, traumas, fraturas, abcessos, fístulas, entre outros”.

Ele ainda reforça o papel que profissional exerce, lembrando que são “procedimentos que não podem ser negligenciados, independentemente da condição sistêmica do paciente.”

Telemedicina

O uso da telemedicina em meio ao estado de emergência na saúde foi autorizado, com orientações específicas para o manejo dos pacientes e o adequado registro de prontuário, formas de abordagem ao paciente etc. Thomé cita que a facilidade tecnologia aos profissionais tem sua maior vantagem para a realização da triagem, preparação do caso e diagnóstico inicial.

“A conversa telefônica com a descrição do que está acontecendo é importante para preparo, seleção e indicação da intervenção. Nos dias de hoje ainda é possível realizar videoconferências ou envio de fotos que podem facilitar um pouco no diagnóstico inicial da afecção dos pacientes” finaliza.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais