Home Informações do Governo Mais de 4 mil médicos se inscreveram para atuar nos postos de saúde

Mais de 4 mil médicos se inscreveram para atuar nos postos de saúde

por Ministério da Saúde

Médicos com CRM Brasil podem se inscrever até 18h desta terça-feira (17) para trabalhar nos postos de saúde de capitais e grandes centros, além dos municípios mais carentes e aldeias indígenas

Cerca de 4.400 médicos já aceitaram a convocação do Governo do Brasil e se inscreveram para atuar nos postos de saúde, reforçando o atendimento à população frente a pandemia do coronavírus. As inscrições, abertas nesta segunda-feira (16), já alcançam 75% das 5.811 vagas ofertadas. Por meio do programa Mais Médicos, de forma emergencial, os profissionais serão distribuídos em 1.864 municípios de todo o país, além de 19 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). Capitais e grandes centros urbanos voltam a fazer parte do programa, que vinha priorizando municípios mais carentes. A mudança ocorre porque grandes cidades, com maior concentração de pessoas, são locais mais propensos à circulação do coronavírus. Os médicos com CRM Brasil podem se inscrever até as 18h desta terça-feira (17/03).

O Ministério da Saúde convocará ainda cerca de 1.800 profissionais cubanos que atuavam no programa Mais Médicos no encerramento da cooperação entre Cuba e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). “Nós convocaremos os cubanos a partir da 3ª chamada deste edital. Para isto, teremos a parceria do Conselho Federal de Medicina (CFM), que nos apoiarão na avaliação da documentação desses profissionais”, informou o secretário Executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo.

Poderão ser incluídos novamente no programa, pelo período máximo de dois anos, os médicos cubanos que cumprirem os três requisitos estipulados na Lei Nº 13.958/2019, aprovada pelo Congresso Nacional: estar exercendo suas atividades no programa em 13 de novembro de 2018, data do encerramento da cooperação; ter sido desligado do programa em função da ruptura do acordo; e ter permanecido no Brasil até a data de publicação da Medida Provisória nº 890, de 1º de agosto de 2019, na condição de naturalizado, residente ou com pedido de refúgio.

RENOVAÇÃO DE VAGAS

O Ministério da Saúde também chamou os municípios que já participavam do programa Mais Médicos para manifestarem a intenção de renovar as vagas para os novos profissionais. Assim, os secretários municipais de saúde devem indicar o interesse em receber os médicos também até as 18h de amanhã (17/03). Os editais foram publicados na semana passada em edição extra do Diário Oficial da União (confira aqui o edital de chamamento dos médicos e aqui o edital de renovação de vagas dos municípios).

Das 5.811 vagas disponibilizadas, 44,5% (2.588) são para as capitais (perfil 3). Outras 688 (11,84%) estão nos municípios de perfil 1; 649 vagas (11,17%) se encontram no perfil 2; 356 (6,13%) estão em municípios de perfil 4; 352 (6,06%) fazem parte do perfil 5; 271 (4,66%) estão no perfil 6; 870 (14,97%) no perfil 7, classificadas como regiões de extrema pobreza; e 37 (0,64%) vagas são para o perfil 8 (DSEI).

A numeração dos perfis indica a ordem decrescente de vulnerabilidade dos municípios, sendo o perfil 8 de maior vulnerabilidade e o perfil 1 de menor vulnerabilidade. Atualmente, o Programa Mais Médicos conta com 12.258 profissionais distribuídos em 3.465 municípios em todas as unidades da federação.

A expectativa é que os médicos já comecem a atuar nos municípios no início de abril. Para garantir a contratação de todos os médicos, o Ministério da Saúde vai investir R$ 1,47 bilhão.

CONTRATAÇÃO VALE POR UM ANO

Este edital de chamamento traz algumas diferenças em relação aos publicados anteriormente. O contrato com os 5.811 médicos será de apenas um ano e a seleção poderá ter até cinco chamadas, caso todas as vagas não sejam ocupadas nas chamadas anteriores. Encerrado o período das inscrições, o Ministério da Saúde disponibilizará a relação dos médicos aptos a participarem do programa. Na etapa seguinte, eles escolhem os municípios ou DSEI em que gostariam de atuar. Cada profissional poderá indicar quatro localidades.

Para dar mais agilidade ao processo, serão selecionados médicos CRM Brasil. Como os médicos já estão habilitados para exercer a medicina no país, poderão se deslocar diretamente para atuação nos municípios. A bolsa-auxílio será no mesmo valor dos editais anteriores, de R$ 12,38 mil.

Este edital não altera o cronograma previsto para o programa Médicos pelo Brasil, sancionado em dezembro de 2019. Atualmente, o Ministério da Saúde finaliza a organização e estrutura necessárias para a criação da Agência para o Desenvolvimento da Atenção Primária à Saúde (Adaps), que será responsável pela seleção e contratação dos profissionais que atuarão pelo novo programa.

Faça sua inscrição e acompanhe as próximas etapas do Edital na página do programa

Por Nicole Beraldo, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2351 / 3713

 

 

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais