Home Informações do Governo Ministério da Saúde apresenta propostas para o setor Filantrópico

Ministério da Saúde apresenta propostas para o setor Filantrópico

por Ministério da Saúde

COVID-19

Secretário da SAES foi o convidado do evento CMB Online promovido pela Confederação de Santas Casas e entidades filantrópicas em saúde

O Secretário de Atenção Especializada à Saúde, do Ministério da Saúde, Luiz Otávio Franco Duarte foi o convidado da Confederação de Santas Casas e entidades filantrópicas em saúde (CMB) Online desta segunda-feira (14/9), e falou sobre as ações desenvolvidas pelo Governo Federal no enfrentamento à Covid-19 e das propostas para o setor.

Franco Duarte apresentou os investimentos realizados – até o momento, já foram investidos R$ 25,5 bilhões para o enfrentamento da pandemia. Entre os números apresentados, Duarte destacou a distribuição de 10.811 ventiladores para o tratamento de pacientes; a habilitação de 12.495 leitos de UTI Adulto, 249 Pediátrico e 4.799 em hospitais de pequeno porte; compra e distribuição de 255.454.905 EPI (Equipamentos de Proteção Individual) aos profissionais de saúde, além do desenvolvimento de sete ações para o reabastecimento de medicamentos. “Se alguma instituição tiver necessidade de ficar com legado do Ministério da Saúde, como os ventiladores, a CMB pode nos trazer a demanda que iremos estudar a viabilidade, porque é de interesse de toda a sociedade brasileira que se amplie a assistência da alta complexidade dos hospitais filantrópicos e Santas Casas. Essas entidades têm uma missão muito nobre de salvar vidas”, enfatizou.

Dezenas de gestores de Hospitais Filantrópicos e representantes da Confederação acompanharam a apresentação do Secretário que teve a abertura do presidente da CMB, Mirocles Véras, que agradeceu a disponibilidade e o parabenizou pela atuação à frente da SAES. Mirocles falou de algumas demandas das Entidades e disse que “temos uma preocupação pós-pandemia, com a demanda reprimida de outras enfermidades”.

Franco Duarte apresentou propostas do Ministério para os próximos anos, como a implantação do Grupo de Diagnósticos Relacionados (DRG), para todos os Hospitais do SUS. Esse sistema é uma metodologia de classificação dos atendimentos de saúde, com características clínicas que permitem aperfeiçoar as análises das informações e a forma de remuneração dos serviços de saúde, trazendo mais segurança e transparência nos atendimentos e que pode solucionar a questão da remuneração das entidades filantrópicas. Para o Secretário “saúde é uma questão de Estado”.

O Secretário também reforçou a parceria que o Ministério da Saúde, na gestão do ministro Eduardo Pazuello, tem feito com os órgãos de controle para garantir a aplicação correta dos recursos do enfrentamento à Covid-19. Lembrou das reuniões promovidas pelo MS com o Ministério da Economia, Banco Central e Caixa Econômica Federal para solucionar as dívidas das entidades e buscar alternativas com os juros mais razoáveis para dar folego ao setor. Ao final Franco Duarte respondeu a perguntas dos representantes de várias Federações de Santas Casas e Hospitais Filantrópicos.

Tiago Souza
Ministério da Saúde / Jornalista, Nucom SAES
(61) 3315-3580 / 2351 / 3713

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais